quinta-feira, 5 de abril de 2018

E DE QUEM É A CULPA por sermos passados p/trás?

Como o consumidor é passado p/trás aqui no Brasil:

1-  Carne p/moer:
A de 2ª é bem mais barata, mas geralmente 1kg pesado antes de limpar é = +- 750g depois da carne limpa
A carne de 1ª é mais cara, mas vc ganha na qualidade e no peso (lei da compensação que eu explico p/minha família)

Nos mercados aqui no RJ (nem todos) eles pesam a carne p/depois limpar antes de moer (o preço é o de antes) e alguns funcionários dos mercados até se recusam a limpar a carne p/moer e moem com as pelancas todas.
Aqui mostrando as carnes nas bandejas que é como a maioria dos mercados vendem:
Parte da carne visível na bandeja = ótima
Realidade quando vc abre a embalagem e vira a carne











2-  Extrato de tomate:
Eu sempre usei o extrato de tomate ELEFANTE e também sempre coloquei a lei da compensação. O extrato dessa marca é realmente o mais caro ou um dos mais caros, mas por ele ser bem concentrado, você usa uma quantidade bem menor do que os das outras marcas que costumam ser bem mais ralos. Só que um belo dia você percebe que está usando bem mais quantidade do extrato p/chegar no resultado de sempre e decide olhar mais detalhadamente a consistência dele (isso há pouco tempo), aí vem a decepção:
Quem ainda usa ou já usou esse extrato, pode perceber nitidamente a diferença  na consistência e na cor. Antes a consistência era bem espessa e a cor de um "quase vinho" bem intensa, hoje a consistência é bem mais rala e a cor de um vermelho puxando p/o claro, o que deixa o produto no mesmo nível das marcas mais baratas. Como eu congelo o extrato, vou deixar aqui as fotos só do depois pq eu não sabia que a marca ia cair tanto de qualidade e por isso não tirei a foto do "ANTES".
OBS:
Como eu uso pouca quantidade do extrato nas comidas que preparo, acabava sempre perdendo a maior parte que vem na latinha, isso pq mesmo passando p/outra embalagem o extrato acabava mofando. Por isso experimentei congelar, vi que deu certo e agora congelo.



FOTOS BATIDAS ANTES DE CONGELAR
Eu congelo na forma de gelo, depois passo p/sacos plásticos e uso já na quantidade desejada...
Antes = 1 cubinho, agora = 2 cubinhos p/obter o mesmo resultado



Aí a gente pergunta de quem é a culpa e eu respondo sem pestanejar:
DO POVO, É CLARO!
Levando em conta que a nossa memória é muito curta, já que até deixamos de usar determinados produtos por algum tempo quando lemos notícias como as dos links abaixo, mas também sabendo que logo esquecemos dessas notícias e que com tranquilidade voltamos a usar os mesmos produtos, essa é a conclusão que eu chego sobre os "culpados".
http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/07/anvisa-proibe-venda-de-lotes-de-extrato-e-molho-de-tomate.html

https://veja.abril.com.br/saude/anvisa-proibe-venda-de-extrato-e-molho-de-tomate-com-pelo-
de-roedor-de-5-marcas-2/
Resumindo:
A gente compra o produto caro, consome "pelo de roedor" junto com o produto e fica pasma em saber que existe um limite máximo tolerado pela "legislação vigente". Que mundo é esse meu DEUS?



Aqui mais exemplos do quanto nos fazem de idiotas:
Barras de chocolate:
Inicialmente as barras de chocolate pesavam 170g,  passaram p/150g, depois p/125 e algumas agora já chegam a 90g. O  engraçado é que os formatos dos produtos continuam os mesmos. Aqui nesse link alguns dos muitos produtos maquiados  comprovados  por consumidores:
https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/peso-de-alimentos-diminui-mas-precos-sao-mantidos-13473152



COMO REFLEXÃO, DEIXO AQUI O DISCURSO DE SAM  WALTON (fundador do WALMART):

"Eu sou o homem que vai a um restaurante, senta-se à mesa e pacientemente espera, enquanto o garçom faz tudo, menos o meu pedido.

Eu sou o homem que vai a uma loja e espera calado, enquanto os vendedores terminam suas conversas particulares.

Eu sou o homem que entra num posto de gasolina e nunca toca a buzina, mas espera pacientemente que o empregado termine a leitura do seu jornal.

Eu sou o homem que explica sua desesperada e imediata necessidade de uma peça, mas não reclama quando a recebe  após três semanas somente.

Eu sou o homem que, quando entra num estabelecimento comercial, parece estar pedindo um favor, ansiando por um sorriso ou esperando apenas ser notado.

Eu sou o homem que entra num banco e aguarda tranquilamente que as recepcionistas e os caixas terminem de conversar com seus amigos, e espera pacientemente enquanto os funcionários trocam ideias entre si ou, simplesmente abaixam a cabeça e fingem não me ver.

Você deve estar pensando que sou uma pessoa quieta, paciente, do tipo que nunca cria problemas.

Engana-se.

Sabe quem eu sou???

Eu sou o cliente que não volta nunca mais!

Divirto-me vendo milhões sendo gastos todos os anos em anúncios de toda ordem, para levar-me de novo à sua firma.

Quando fui lá, pela primeira vez, tudo o que deviam ter feito era apenas a pequena gentileza, tão barata, de me conceder um pouco mais de ...cortesia.


"CLIENTES PODEM DEMITIR TODOS DE UMA EMPRESA, DO ALTO EXECUTIVO PARA BAIXO, SIMPLESMENTE GASTANDO SEU DINHEIRO EM ALGUM OUTRO LUGAR"

AS PERGUNTAS QUE NÃO QUEREM CALAR SÃO:
1ª- PQ NÃO APRENDEMOS ESSA LIÇÃO  E  NOS RENDEMOS SEMPRE A DETERMINADAS MARCAS E ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS? 
2ª A CULPA É NOSSA OU NÃO?

15 comentários:

Gil António disse...

Gosto muito do seu blogue. Bons textos, belas imagens, brilhantes, sublimes.
.
* Promessas de Amor em Versos Poéticos *
.
Deixando um abraço poético

Camila Faria disse...

Uma coisa que me deixa passada é que, aqui no Rio, vários supermercados COBRAM para moer a carne. Ou seja, a carne tem um preço X e para moer custa X + 2 reais, ou algo parecido. Me recuso a pagar. Já comprei muitas vezes a peça inteira para moer em casa. Saudade do tempos dos açougues de bairro.

Essa enganação do chocolate também me choca. O preço continua o mesmo (ou até mais caro), mas o tamanho da barra diminui a cada dia. Aff!

Edi Almeida disse...

Minha amiga preciso confessar que eu sou a cliente chata...kkk... já faz um bom tempo que não compro mais carne moída, molho ou extrato de tomate então nem me lembro, isso sem falar em outros enlatados, embutidos, conservados, etc e tal... passo em 3 ou 4 supermercados toda semana (gasto em combustível e tempo)mas não compro mais caro...kkk...e acho sim que a culpa é do consumidor, do eleitor que não sabe se impor, não sabe escolher é triste, todos pagamos a conta agora me diz que vc acredita no nugetts "todinho de frango", no hamburgue "delicioso" de carne, nos biscoitos "vitaminados"...kkk... não confiamos mais em nada. Fazemos o que podemos por aqui pra deixar os industrializados de fora ...mas enfim, deixa pra lá. Vamos fazendo a nossa parte quem sabe um dia....

Elaine Gaspareto disse...

Maria, aqui onde moro, por ser cidade pequena, em geral açougueiros são cordiais e fazem o que a gente pede. Os supermercados tem açougue mesmo, e raramente a gente vê carne embalada, e ninguém compra.
E quando o mercado deixa a desejar não dura.
E se aparece um com atendimento melhor, leva os clientes.
Talvez por isso os atendentes sejam mais atentos, cidade pequena, tudo é diferente. Nas grandes cidades parece que é favor te atender.
E eu sou a cliente chata, reclamo e faço barulho, sempre rsrsr
bjsssss

cozinha100segredos disse...

Concordo a 200% com tudo o que você disse. Por aqui também acontecem algumas situações dessas. Na carne até nem tenho muita reclamação. Nós temos um supermercado grande (mas não tão grande como os maiores) e a carne é vendida como no talho. Embora que no talho tem muita mais opção e há muitos mais cortes de carne disponíveis. Para além de que no talho estão mais disponíveis (e mais treinados) para cortar a carne como nós queremos. Mas como eu ia a dizer, a gente vai lá no supermercado e escolhe a carne e podemos pedir para nós mostrarem dum lado e do outro. Eu sempre faço isso pois muitas vezes o outro lado não é tão bom como o lado de cima que está em exposição. Mas nas grandes cadeias de supermercado há carne a vender em cuvetes e aí nunca sabemos exatamente o que estamos a comprar, e depois também acontecem situações como essa sua.
Quanto aos outros produtos, há uns anos não tínhamos grande variedade e por isso só encontrávamos os produtos de marca mas caros. Depois há cerca de 10 anos começou a aparecer outros produtos mais baratos. No início eu achei que não iam ter qualidade. Mas depois eu comecei a experimentar e gostei. Achei que muitos deles eram até melhores que os mais caros e até à data não estou desiludida. Nalguns casos específicos eu continuo a preferir os mais caros. Também acho que às vezes comprar barato sai caro. Às vezes é preferível pagar um pouco mais mas depois acaba por compensar. Aqui sempre se dizia que o barato sai caro. Mas há muitas marcas caras que aos poucos estão a perder a qualidade e ainda por cima estão cada vez mais caras.
Gostei de ler o texto do dono do Walmart! Eu muitas vezes faço o mesmo! Não reclamo mas acabo não voltando! Beijinhos

Os olhares da Gracinha! disse...

Precisamos estar atentos para não sermos ludibriados!bj

Os olhares da Gracinha! disse...

Precisamos estar atentos para não sermos ludibriados!bj

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Infelizmente existem bastantes comerciantes que não têm escrúpulos nenhuns em enganar os clientes.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Larissa Santos disse...

Um texto bastante interessante. Parabéns . Mas ainda existe quem venda gato por lebre :))
Hoje:- "Caminhada, entre sentidos e rimas"
-
Bjos
Votos de uma feliz Sexta-Feita


Andréa Santana disse...

Dinha minha querida,
Aqui em BH eu não tenho problema com carnes, elas vem limpinhas e a gente não perde no peso e no preço, pelo menos aonde eu compro.
Faz algum tempo que deixei de usar extrato e molho de tomates industrializados, ou melhor enlatados não estão entrando na minha casa, uma vez ou outra com uma lata de leite condensado.
Quanto aos chocolates não tem como deixar de consumi-los o meu filho adora, infelizmente as empresas estão encolhendo o peso e aumentando o preço, por isso prefiro pagar mais caro nos importados que são mais gostosos e vale a pena pagar mais caro um pouquinho.
Da minha parte nenhuma empresa lucrou com ovos de páscoa, não comprei nenhum, só consumismo bobo.
Parabéns pela postagem!

Beijinhos ♥

Dalva Rodrigues disse...

Dinha, a concorrência tá nivelando tudo por baixo, a matéria prima é cada vez mais de menor qualidade, seja em roupas, acessórios, alimentos...Isso quando a gente não paga caro em uma marca achando que a longo prazo está ganhando e o produto de "desmancha".

Podemos "gritar" mas nem sempre resolve por ser minoria e acabamos nos acostumando tanto quanto nos acostumamos com nosso voto mal dado, com nossas escolhas de vida.
Adorei seu post, abraço!

Sissym Mascarenhas disse...

ADOREI SEU TEXTO!

Muitas foram as vezes que virei a carne e vi lixo não consumível mas que paguei.

Não sabia desta marca de extrato, mas não me assusta visto que para “ganharem” diminuem na qualidade e na quantidade. Cada vez está mais difícil acertar.

Adorei as dicas devusar forminhas e separar o produto que irá consumir.

Sobre o texto do Sam Walton (não sabia) eu me vi em CADA PALAVRA dele. Costumo dar meia volta e ir embora e, se estiver no dia sarcástico, ao ser finalmente atendida dou uma escovada e vou embora. Não admito mal atendimento.

Bjs

Prata da casa disse...

Olá Dinha: gostei imenso das frases do dono da Walmart. Estava a pensar que o homem era alguma espécie de santo, até que li a conclusão. Muito bom!
Por aqui não temos esse problema da carne, felizmente. O açougueiro limpa a peça e , se for para moer, não nos cobra mais por isso.
Bjn
Márcia

Luli Ap disse...

Olá Dinhaaaaaa
Uaaaaau que texto perfeito!
Concordo que devemos siiiiiim estar sempre atentas e se for preciso reinventar-se e trocar de marca.
Tb concordo que quase sempre o barato sai caro, mas tenho me surpreendido com algumas marcas próprias como Dia, Qualita e Viver são mais em conta e de ótima qualidade.
Com relação a carne aqui no interior os açougues dos mercados tiram a carne do gancho e viram de todos os lados pra gente ver e não cobram a mais para moer. Moem até frango se a gente pedir.
E nas padarias sempre tem alguns pedacinhos pra degustação.
Ahhhhhhh quanto a redução na quantidade das embalagens eu nem tinha visto que a aveia "emagreceu" 50g!
Mas lamento que os sorvetes diminuíram 1/4!
Sou aprendiz de Sam Walton: não sou de brigar, mas não volto em local que não fui bem atendida!
E como ouvi uma vez na fila do mercado: se gosto recomendo pra três pessoas, se não gosto aviso para 30 hihihi
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Maria Glória disse...

Assim é o Brasil e faz tempo. Comprar carne é um evento, naquele açougue que gostamos, por vezes, vem a decepção.
Dinha, você tem notado a péssima qualidade de carne que temos disponível? E o odor? Péssimo!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...